UMA NOVA DIMENSÃO EM ELETROFISIOLOGIA

Uma jornada para um diagnóstico preciso e um fluxo de trabalho eficiente na terapia da FA

Assuntos Relacionados

COMO UMA ESTRATÉGIA RÁPIDA DE MAPEAMENTO-ABLAÇÃO-REMAPEAMENTO INFLUENCIA A TERAPIA E OS PROCEDIMENTOS

Apesar dos avanços tecnológicos ao longo dos anos, os tratamentos de ablação da fibrilação atrial (FA) ainda consomem muito tempo – geralmente mais tempo e recursos do que deveriam. São necessárias estratégias otimizadas de ablação que não apenas melhorem os resultados clínicos, mas que também proporcionem tempos de procedimento mais curtos e, portanto, um maior número de procedimentos sendo realizados de maneira mais econômica.

PLANEJANDO PARA OS DESAFIOS E TERAPIAS EM RITMOS VARIÁVEIS E TRANSITÓRIOS

Atualmente, a ablação é oferecida a cada vez mais pacientes com fibrilação atrial (FA) de substratos atriais complexos. Isso resulta em uma necessidade de executar estratégias de ablação otimizadas que facilitem a adaptação por parte dos profissionais de saúde a casos de FA cada vez mais complexos. O conhecimento de mecanismos que não sejam veias pulmonares específicos do paciente em FA persistente é um dos elementos essenciais no estabelecimento de estratégias de ablação eficazes que melhoram os resultados clínicos.

COMO UMA TERAPIA INDIVIDUALIZADA É POSSÍVEL DADA A ALTA PRESSÃO NO FLUXO DE TRABALHO?

Mesmo em circunstâncias especialmente desafiadoras, como a pandemia da COVID-19, a terapia individualizada continua a ser um componente integral do trabalho dos departamentos de eletrofisiologia (EP). Os avanços tecnológicos ajudam a garantir que os procedimentos específicos do paciente possam ser realizados de forma rápida e eficiente, apesar das mudanças nas rotinas hospitalares. 

DESAFIOS PARA A ELETROFISIOLOGIA DURANTE E APÓS A COVID-19

Durante a pandemia da COVID-19, as rotinas diárias na maioria dos hospitais mudaram drasticamente. Foi necessário fornecer todos os cuidados médicos aos pacientes com COVID-19 ou se preparar para a chegada deles. Para proteger os pacientes e a equipe médica da exposição à COVID-19, foi necessário adiar todos os procedimentos eletrofisiológicos eletivos1, especialmente porque as arritmias cardíacas são um risco adicional à saúde com a COVID-19.

Contato

Quer saber mais sobre como podemos ajudá-lo a fornecer o mais alto padrão de atendimento aos pacientes? Entre em contato:

BIOTRONIK_white